Fogueira

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fogueira

Mensagem por Flynn Ehlers Sieghart em Sab 1 Fev 2014 - 18:03


burn, baby, burn I
Coloquei minha jaqueta negra, que era a minha capa de invisibilidade, sobre o meu pulôver felpudo acinzentado. Usava uma calça jeans grossa para me aquecer e luvas escuras.  — Vou indo na frente, ok? — murmurei pras minhas irmãs que ficaram até tarde entretidas em um mapa de estratégias e acabaram se atrasando para se arrumar. Ao abrir a porta que dava acesso ao chalé da prole da Deusa da sabedoria, senti o vento gelado tocar as maças do meu rosto e aquela sensação cortante que o inverno trazia ao se encontrar em nossa pele exposta. — Humpf... — bufei ao enfiar minhas mãos no bolso da calça. Participar da fogueira em uma noite de inverno era algo não muito agradável.

Caminhei em direção ao centro ômega enquanto meu pé esmagava os restos dos montinhos de neve que se acumulavam ocasionalmente aqui e ali, mas graças aos deuses hoje não estava nevando. Pude ouvir o som dos instrumentos dos sátiros e as melodias tocadas por filhos de Apolo assim que iniciei minha caminhada. A canção foi soando mais alta e dominante quando já era possível ver os campistas, e todos os demais participantes, aninhados e distribuídos próximos ao fogo que crepitava. A chama era clara e tranquila, o que demonstrava uma atmosfera de pacificidade daqueles que ali permaneciam.      
— Eaí, tudo bem? — cumprimentei com um sorriso discreto um sátiro que viera apertar minha mão de forma exaltada. Não era capaz de esconder que eu não estava me sentindo confortável com aquela música e as conversas animadas, permanecia preocupado devido a visita que Hera me fizera e somente havia contado para meus irmãos sobre aquilo. Abaixei-me e encostei os quadris no solo gelado. Pousei os olhos sobre o sátiro que com o som do sopro em sua flauta, fazia alguns botões florais surgirem entre a neve que se depositava aos seus pés.

Não visualizei campistas que eu costumava conversar, ainda era cedo e deveriam estar todos preguiçosos com a temperatura baixa. Sentia-me aflito e confuso nos últimos dias, minhas variações de humor se tornavam cada vez mais constante, o que me trazia grandes dúvidas do significado delas. — Ahhn... — suspirei baixinho e notei uma pequena parte da fogueira adquirir uma tonalidade mais escura por um instante e retornar a sua cor de fogo claro.  
avatar
Filhos de Atena

Idade : 21
Mensagens : 38

Ficha Campista/Divina
Level: 15
Mascote: Coruja
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Angelique F. Bittencourt em Sab 1 Fev 2014 - 19:45



A preguiça de sair de baixo das cobertas da minha cama para me vestir eram enormes, enrolei o dia inteiro, mas assim que foi ficando de noite lembrei que haveria fogueira depois do jantar. Não pretendia ir, até voltei a dormir, mas Arianne decidiu que deveria ir e fim. Levantei assustada com o rosto e cabelo todos molhados e a Ari na minha frente com um copo vazio.
Levanta logo, tem fogueira, você demorou tanto que já to indo, fui. - disse deixando o copo na mesinha ao meu lado e saindo do chalé. Me levantei e fui correndo para o banheiro tomar banho.

• • •

Um vento frio desarrumou meu cabelo assim que saí do chalé. Ao longe dava para ver a fumaça da grande fogueira, então segui naquela direção, puxando a gola do meu casaco, já que o vento entrava e me deixava arrepiada. Alguns campistas atrasados chegavam comigo ou vinham correndo. Ao chegar me senti perdida, procurando alguma amiga, e achei a Gabby. Fui até ela já desabotoando o casaco, o calor da fogueira aquecia bastante, e me sentei ao seu lado, ignorando as pessoas que reclamavam que estava empurrando ou havia pisado em algum cachecol (exagero) ou pé. Dei um cutucão no ombro dela e perguntei se poderia me sentar ao seu lado, sorrindo. Não esperei a resposta e sentei logo antes que jogassem um marshmallow em mim.

Boa noite, como vai, Gabby? Tem novidades, interessantes? - perguntei olhando para os lados, logo todos estariam aqui e algo mais aconteceria, sentia isto, só estava com medo de que talvez houvesse um ataque dos romanos e tudo fosse por água abaixo. A garota respondeu, nada de mais havia na hora, pude ver ao longe minha irmã Ari, e fiz gesto para que ela viesse para perto de nós, dava para perceber aos poucos que a o fogo estava modificando um pouco, ficando para um tom mais escuro.

avatar
Filhos de Hécate

Mensagens : 268

Ficha Campista/Divina
Level: 17
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Arianne F. Malkovich em Sab 1 Fev 2014 - 20:37


❝ So let it burn... ❞

Quando levantei da cama estava quase anoitecendo, estávamos no inverno e isso me fazia querer ficar no conforto da minha cama com minhas cobertas, mas eu tinha que comparecer a fogueira ou não arranjaria aliança para a caça a bandeira; Me levantei da cama e Angelique ainda estava deitada, a garota não parecia que ia sair dali tão cedo, mas eu faria ela ir a fogueira querendo ou não, me dirigi ao banheiro e tomei um banho rápido, quando saí me sequei e coloquei minha roupa – uma calça jeans escura, um moletom do A7x, um gorro e luvas. Calcei meus tênis all star e fitei Angelique que tinha uma expressão serena no rosto, parecia estar tendo um bom sonho. Eu não sonhava desde o episódio com Hera, em que a mulher apareceu nos meus sonhos dizendo que eu tinha que tentar falar com os Romanos para impedir a guerra, cutuquei Angelique, mas ela nem se mexeu, revirei os olhos e fui até o banheiro, enchi um copo com água e voltei para a cama onde minha irmã ainda estava dormindo, agora com um sorriso no rosto. Deixei o copo acima do rosto de Angelique e virei ele, fazendo todo o líquido cair no rosto dela, Angelique levantou assustada com os cabelos todos bagunçados, sorri maldosa e joguei o copo na minha cama. – Levanta logo, tem fogueira e você demorou tanto que já to indo, fui – Caminhei para fora do chalé e até me arrependi um pouco de ter saído da cama.

O vento frio bateu com violência em meu rosto, fazendo minhas bochechas queimarem e meus olhos lacrimejarem. Balancei a cabeça e coloquei as mãos dentro do casaco do moletom, o inverno tinha chegado tão rápido e apesar de tudo, eu gostava dele. Caminhei calmamente até a fogueira que ficava no centro do ômega que os chalés formavam, eu podia ouvir os filhos de Apolo cantando e tocando junto com alguns sátiros, passei por alguns filhos de Apolo e os cumprimentei, havia um garoto em especial que eu odiava e era filho de Apolo, um alívio passou pelo meu corpo quando vi que ele estava presente, se ele aparecesse ali eu iria embora, passei os olhos pelo local para ver se encontrava algum conhecido e avistei Flynn sentado perto da fogueira. – Hey, Flynn! – Cumprimentei o garoto e sentei ao seu lado na famosa “posição do índio”, sentar no chão gelado não fui muito agradável, mas aprendi a me acostumar com o tempo, Flynn não parecia estar confortável no meio daquela cantoria e eu até entendia isso. Não gostava das festanças do acampamento e quase nunca ia a alguma, fui a duas e as duas tinham sido o bastante para eu decidir que festas não eram o meu forte. – Não gosta muito de festas? – Perguntei e voltei minha atenção para os sátiros que estavam tocando suas flautas, a música que saía dali até que era agradável, o ruim era ouvir a cantoria dos filhos de Apolo.

Observei a fogueira e soltei um suspiro, as chamas estavam calmas e olhar elas me fazia sentir uma calmaria também, não demorou muito para que minha irmã chegasse a fogueira, ela foi direto falar com Gabby, uma filha de Éolo que eu conhecia há muito tempo e considerava muito, Angelique fez sinal para que eu me juntasse a elas e eu balancei a cabeça e apontei para o Flynn, não poderia deixá-lo sozinho ali, sorri para o garoto. – Sabe qual o real motivo da fogueira? – Perguntei a Flynn, o silêncio estava me incomodando e eu estava começando a ficar agitada, isso me fazia querer puxar assunto com as pessoas. Olhar todas aquelas pessoas ali me fez lembrar que eu tinha que arranjar aliança para a caça a bandeira e eu nunca conseguia arranjar aliança para o chalé de Hécate, ninguém nunca aceitava, talvez o motivo fosse que os feiticeiros eram conhecidos por serem “traiçoeiros”, eu não era assim, estava muito longe disso, mas ninguém queria se arriscar.
avatar
Filhos de Hécate

Idade : 19
Mensagens : 230

Ficha Campista/Divina
Level: 37
Mascote: Corvo Negro Infernal
Mochila:

Ver perfil do usuário http://www.little4venger.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Flynn Ehlers Sieghart em Sab 1 Fev 2014 - 21:37


burn, baby, burn II
Já me perdia em meus pensamentos e questionamentos quando ouvi uma voz feminina me cumprimentar. Levei alguns segundos para descobrir quem era a garota embalada com roupas de inverno parecendo um pinguim, ok, talvez fosse um pouco de exagero de minha parte, mas aquele gorro na cabeça de Arianne a deixava com uma aparência cômica. — O-Oi, Arianne. Você está... ótima com esse gorro — sorri mostrando os dentes imaginando ela caminhando com os braços colados e fazendo barulho de pinguim. — Humm... — procurei uma resposta que não demonstrasse minha aversão às confraternizações, mas que no fim, eu sempre acabava comparecendo. — Algumas se tornaram quase rotineiras pra mim, mas no geral, não sou muito chegado mesmo — brinquei com o cardaço do meu tênis enquanto falava.  

Levantei o olhar de volta pra garota, que olhava para uma outra direção. Espiei para ver para quem ela olhava e reconheci Angelique, que a propósito, também era uma feiticeira, assim como a loira ao meu lado. Desviei minha atenção delas ao ouvir seu questionamento. — Esse é meu terceiro ano aqui, Arianne. Acho que tive tempo o suficiente pra descobrir o motivo de ficarmos aqui sentados em uma noite de inverno, fria e ouvindo aquele sátiro com sua flauta desafinada — apontei para um sátiro de corpo miúdo que estava completamente fora do ritmo da melodia. Franzi o cenho, talvez essa não fosse uma resposta muito social para essa noite e pela expressão que a garota fizera, talvez entendera aquilo de forma errônea.

— Digo, sempre que iremos ter caça as bandeiras essa fogueira é realizada para formar alianças — cocei a nuca e senti meu cabelo gelado pela baixa temperatura, acho que isso não iria soar como um pedido de desculpas, não é mesmo? — Você vai representar qual chalé? Dos feiticeiros mesmo? Minhas irmãs não parecem estar muito interessadas com isso, mas eu creio que vou querer participar — arqueei uma sobrancelha e mordi o lábio para evitar que tantas dúvidas saíssem em uma frase só, onde estavam as certezas?

avatar
Filhos de Atena

Idade : 21
Mensagens : 38

Ficha Campista/Divina
Level: 15
Mascote: Coruja
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Sky Wittelsbach Colfer em Dom 2 Fev 2014 - 16:10



I'll be with you when the stars start falling
A noite chegara de forma extremamente rápida, ao meu ver. Durante toda a semana, boatos que Quíron organizava uma fogueira foram espalhados e, por fim, alguns dos conselheiros de chalé haviam sido convocados para confirmarem a notícia. Claro, eu era parte desse grupo. Depois de avisar a maioria dos campistas que conhecia -e não eram poucos-, havia me digirido até o chalé de Zeus para me arrumar. -Recomendo que fiquem longe das inimigas hoje. Tem muita gente querendo tacar vocês ao fogo. -sorri ao fim da fala, enquanto passava por minhas irmãs, indo em direção ao banheiro e já carregando a roupa que usaria. -E não se esqueçam: sem descer do salto! -gritei e comecei meu banho. A noite tinha que ser inesquecível e completamente sem aquele que ultimamente atormentava meus pesadelos: Davos Grummer.

Após o banho, sequei minhas madeixas e saí do local que já se encontrava vazio. Suspirei, caminhando lentamente em direção ao centro da formação do ômega formado pelos chalés. Trajando um short jeans e uma regata longa e cavada na lateral, estava completamente desprotegida da leve brisa que pairava sobre o Acampamento Meio-Sangue. Cheguei onde os campistas se reuniam e olhei ao redor. Não queria fugir somente do detestável filho de Hades naquela noite; meu objetivo era fugir de todos que me conheciam. Uma noite sem holofotes por ser filha de Zeus.

Observei o local, não achando nenhum conhecido. Um sorriso de lado nasceu em meus lábio e eu comecei a andar procurando um lugar para ficar. Caminhava em passos curtos, até que avistei uma cabeça loira conhecida. Franzi a testa. Não me recordava de conhecer qualquer loiro alto do acampamento. Me aproximei de forma vagarosa, até que flashbacks começaram a rondar minha mente. Apressei meus passos e ri ao ouvir a voz de Sean, pulando sobre ele em uma abraço apertado, envolvendo minhas pernas em sua cintura; não rolaria malícia e só quem sabia da verdadeira condição sexual do menino perceberia isso. -Ah, meu Zeus! Que saudades. -disse  apertando ele. Conhecera Sean anos antes e ele fora um dos amigos mais maravilhosos que já tivera o prazer de conhecer. -Hm, existe alguma outra filha de Zeus tão perfeita quanto eu? Acho que não, hein. Então sim, sou eu. -ri, respondendo sua pergunta inicial.
avatar
Filhos de Zeus

Idade : 20
Mensagens : 111

Ficha Campista/Divina
Level: 39
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Kristen Wolsten. Bellamy em Dom 2 Fev 2014 - 17:06

A lua cheia brilhava como um holofote iluminando a floresta enquanto eu subia a colina meio-sangue. Morgan, o assistente de banda do tio Matt havia me dado carona ali até a estrada, embora tenha achado estranho o fato de eu ter dito "Pode parar aqui" no meio do nada. "Vou pra casa de veraneio de alguns parentes que moram atrás daquela colina, e eles já estão cientes da minha chegada", justifiquei, mas o homem continuava a me encarar desconfiado, e aquele seu olhar me lembrava de sua participação de colegial japonesa no clipe Panic Station, o que me fazia querer rir do nada. Ele insistia em me levar até o local, e minhas desculpas estavam se esgotando. "Não há estrada até lá, só uma trilha. Não se preocupe, vou ficar bem" o convenci deixando o carro, afim de pegar minha mala no porta malas. Me despedi de Morgan com um aceno e adentrei floresta adentro.

Finalmente então estava de volta ao acampamento após minhas "férias", se é que eu poderia chamar aquilo de férias. Desde que deixei o Acampamento, felizmente tive tempo para rever meus tios, meus primos, fazer coisas legais como ir em shows e eventos com eles, e fazer um banho de loja com a tia Kate Hudson, que reconheceu o desastre de vinho na minhas roupas. Sempre que me lembrava daquilo meu sangue subia a cabeça e eu tinha vontade de matar a irmã gêmea que descobri ter. Com sorte ela já teria se mandado e eu seria única novamente. Tio Matt disse que não sabia que minha mãe havia tido outra filha, o que de fato foi estranho, mas passado era passado, e de qualquer forma, aquela praga existia. Felizmente não houveram ataques durante as férias - o que também foi estranho, e fui e voltei do Acampamento em segurança. O que me fez voltar? Ah, sim! Uma mensagem de Íris de Quíron dizendo que a coisa estava feia no Acampamento, e que precisavam de reforços. No dia seguinte arrumei minhas malas, me despedi dos Bellamy e parti em direção a NY. Agora lá estava eu voltando para "casa", atravessando o portal mágico de meio-sangues.

Desci a colina meio-sangue observando o acampamento abaixo de mim, sentindo falta de tudo. Não sabia se deveria primeiro guardar a mala, rever os irmãos ou comer alguma coisa, mas a decisão foi tomada ao ver a grande fogueira com semideuses em volta, em frente aos chalés. Não hesitei em correr na direção deles, jogando a mala a poucos metros dali. - SE LIGUEM SÓ EM QUEM CHEGOU! - gritei e pude ver alguns sorrisos se voltando a mim, exclamando "Kristen!". Cumprimentei e abracei a todos os conhecidos entre novos e desconhecidos rostos, e tomei meu lugar num banco vago. Ainda com um sorriso no rosto, encarei a todos ali que conversavam animadamente, tentando identificar sobre o que falavam e me enturmar, enquanto a fogueira aquecia e ardia a nossa frente.

OFF: Interações liberadas pra qualquer um <3 q
avatar
Filhos de Poseidon

Idade : 21
Mensagens : 30

Ficha Campista/Divina
Level: 16
Mascote: Ovo [Indefinido]
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Sky Wittelsbach Colfer em Dom 2 Fev 2014 - 21:25



I'll be with you when the stars start falling
Havia esquecido como Sean era um dos garotos mais bonitos e meigos que eu já conhecera. Quando o mesmo me soltou, me abracei. A roupa que escolhera para usar na noite não era, realmente, apropriada. Mas não estava no pique de me produzir, não depois de tudo que acontecera com Davos mais cedo. Rolei os olhos, excluindo esses pensamentos de minha cabeça e voltando minha atenção para o loiro. Sentei-me ao lado de Sean e forcei um sorriso. -Sumida nada! Tô sempre por ai, você que não aparece. -indaguei, me ajeitando no banco. Passei os olhos distraidamente ao nosso redor, procurando alguém. -Mas então, tô treinando pouco ultimamente, uns problemas ai, nada demais. Deve ser por isso que não tenho te visto. -suspirei e rolei os olhos. Precisava aprender a segurar minha boca. Ninguém se importava com meus problemas ou com minha situação emocional. Eu apenas precisava ser a melhor. Sempre.

Mordi minha língua e senti  uma brisa perpassar meus ombros desnudos enquanto avaliava cada detalhe do rosto de Sean. Se ele não fosse ele, eu me obrigaria a pegá-lo. Nem que fosse em um ato impensado. Por que garotos como Sean não eram, quase nunca, héteros? É pedir muita para os deuses transformarem os tipo Grummer em gays? Rolei os olhos novamente. -Como anda a vida, Seanzinho? -perguntei me segurando para não apertar suas bochechas.
avatar
Filhos de Zeus

Idade : 20
Mensagens : 111

Ficha Campista/Divina
Level: 39
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Jake L. Tyler em Dom 2 Fev 2014 - 22:24

O fato de me sentir descolocada dentro de um acampamento repleto de outros semideuses chegava a ser perturbador, talvez porque me sentia tão solto na minha escola, era popular, tinha finalmente conseguido entrar no time, e descubro que meu treinador era um ciclope que tentou me matar, que otimo. E o pior de tudo era ter que lutar contra os meus instintos de correr em outra direção e simplesmente sumir daquele lugar. Talvez meu pai me ajudasse em algum momento, ou não. Hermes nunca fora presente, não seria agora que o faria. As desvantagens em ser um filho do deus dos ladrões que ninguém confiava em você.

Poucos minutos depois e lá estava eu, com uma calça jeans preta a blusa do acampamento e sapatenis. Meus cabelos estavam do jeito de sempre e eu apenas tentava ficar normal como os outros, em meus primeiros dias, me disseram que teria uma fogueira, onde todos iam, para lá eu fui. Cheguei lá, muitos se conheciam, e vi distante uma menina no banco sozinha, pensei "Essa é deve ser nova que nem eu." E fui até ela. Chegando lá, apontei para o espaço no banco do seu lado. - Posso? - Perguntei apontando. - Sou Jake, falando nisso, Jake Tyler. - disse sorrindo, coçando a nuca.

OBS: Interagindo cm a Kristen (Natalea)


avatar
Filhos de Hermes

Idade : 21
Mensagens : 14

Ficha Campista/Divina
Level: 1
Mascote: Ovo [Indefinido]
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Arianne F. Malkovich em Seg 3 Fev 2014 - 20:57


❝ So let it burn... ❞

Peguei um pacote de Marshmallow, abri e tive o prazer de jogar um deles no Flynn. – Você poderia ser um pouco menos grosso, não? – Resmunguei enquanto revirava os olhos. – E me desculpa por ter perguntando, genius, só estava tentando puxar assunto – Revirei os olhos e larguei o saco de marshmallow no chão ao meu lado. – Tudo bem, Peace and Love – Sorri para o garoto que devia achar que eu estava ficando louca, suspirei quando ele perguntou se eu ia participar da caça. – É difícil arranjar aliança para o chalé de Hécate, ninguém quer se juntar aos feiticeiros – Dei de ombros. – Somos conhecidos por sermos traiçoeiros, mas isso não totalmente verdade – Ri, eu não achava que era traiçoeira.

- Bem, talvez alguém me aceite esse ano já que descobri ser filha de Poseidon – Comentei, desde que eu tinha descoberto ser filha do deus do mar, as pessoas tinham aprendido a confiar um pouco mais em mim. Concentrei-me nas chamas da fogueira que ás vezes escureciam, voltavam a ficar claras, se agitavam ou ficavam calmas novamente de acordo com o que todos os semideuses sentiam no momento, o silêncio reinou ali e aquilo estava começando a me incomodar, voltei minha atenção para o garoto. – E então, Flynn, como vai a vida? – A pergunta foi tosca, eu sei, mas tudo para puxar algum assunto.

- Ahn... Você ainda tem uma queda pelo meu irmão? – Perguntei, lembrar do Chaz me deu um aperto no coração. As notícias de que ele tinha ido parar no acampamento grego tinham sido espalhadas pelo acampamento, meu irmão tinha sido um dos escolhidos de Hera e eu sentia medo por ele, os romanos não gostavam dos gregos e eu nem conseguia pensar no que fariam com Chaz, a não ser que ele fosse achado por um dos romanos que não ligava para essa rixa idiota. Uma romana tinha aparecido aqui no acampamento, mas todos tinham a recebido normalmente, como se fosse uma campista comum; Resgatei um marshmallow do saco ao meu lado e coloquei na boca.
avatar
Filhos de Hécate

Idade : 19
Mensagens : 230

Ficha Campista/Divina
Level: 37
Mascote: Corvo Negro Infernal
Mochila:

Ver perfil do usuário http://www.little4venger.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Kristen Wolsten. Bellamy em Seg 3 Fev 2014 - 21:55

As conversas animadas entre todos ao redor da fogueira sugeriam que eu de fato havia perdido muita coisa e acontecimentos desde que saíra dali. Uma vez que cumprimentei e respondi todos ali, passei a encarar a fogueira fixamente enquanto me concentrava na conversa alheia em silêncio. Prestei atenção nos cochichos particulares na tentativa de entender alguma coisa e me atualizar, sem muito sucesso. Logo minha atenção se perdeu em meio as conversas, e antes que eu pudesse perceber, já estava distraída com coisas tão sem nexo quanto meu entendimento entre o papo alheio. Só percebi meus devaneios e acordei dos mesmos quando uma voz masculina próxima pediu permissão para se sentar ao meu lado. Ergui a cabeça com um sobressalto - quase um susto, isso que dá ficar viajando. - Ah, claro. À vontade - respondi o garoto com um sorriso simpático, tentando permanecer "acordada". Talvez fosse o sono devido à viagem, ou simplesmente a minha lerdice.  Eu deveria estar parecendo uma estranha deslocada encarando a fogueira fixamente. O garoto se apresentou como Jake Tyler, e eu sorri com simpatia mais uma vez. - Prazer em conhecê-lo, Jake. Sou Kristen. Kristen DiLaurentis - respondi com um sorriso. A fogueira continuava a queimar alta, assim como o timbre da voz alheia das conversas animadas ao redor. - Não acho que já tenho o visto por aqui. Novato? - chutei numa tentativa de puxar papo e parecer no mínimo sociável.
avatar
Filhos de Poseidon

Idade : 21
Mensagens : 30

Ficha Campista/Divina
Level: 16
Mascote: Ovo [Indefinido]
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Kristen Wolsten. Bellamy em Seg 10 Fev 2014 - 21:17

Saio dali deixando o estranho falando sozinho.
avatar
Filhos de Poseidon

Idade : 21
Mensagens : 30

Ficha Campista/Divina
Level: 16
Mascote: Ovo [Indefinido]
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Sky Wittelsbach Colfer em Seg 10 Fev 2014 - 23:01

Saio dali levando Sean comigo.
avatar
Filhos de Zeus

Idade : 20
Mensagens : 111

Ficha Campista/Divina
Level: 39
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Angelique F. Bittencourt em Ter 11 Fev 2014 - 13:06

Saio dali levando a Ari, Flynn e Gabby comigo.
avatar
Filhos de Hécate

Mensagens : 268

Ficha Campista/Divina
Level: 17
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Emilly Victoire Pevensie em Ter 30 Dez 2014 - 21:22

Fogueira

 Não sei de onde essas meninas tiravam pique pra cantar ao redor da fogueira, mas que estava legal isso estava. Enquanto observávamos a Chris cantando - e dançando - Anaconda, outras campistas chegaram. Era legal perceber que mesmo com o acampamento vazio as pessoas ainda tinham disposição para as atividades dele.
 Assobiei para Chris enquanto ela dançava e me companharam batendo palmas, claro que aquilo só serviu de incentivo pra ela. Eu suspeitava que nossa querida filha de Dionisio tinha achado vinho em algum lugar. Ela logo teria que compartilhá-lo, então imagine um monte de garotas cheias de álcool no corpo durante a noite, apenas à luz da fogueira que mudava de cor constantemente, quase como se quisesse que nos sentissemos em uma balada. O karaokê podia ter sido no Chalé 69, claro, mas estava muito calor pra um lugar fechado, e, a qualquer hora podíamos sair correndo para a praia. 
Words: 545; Wearing: this; music: break free; note: Who I am? 
avatar
Filhos de Apolo

Idade : 20
Mensagens : 39

Ficha Campista/Divina
Level: 5
Mascote: Grifo
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Roonie Ferrer Schmidth em Ter 30 Dez 2014 - 21:48

Talvez Roonie não fosse tão reclusa quanto costumava aparentar. Ao ser anunciado o evento improvisado daquela noite, de algum modo a filha de Fobos ficou ligeiramente animada - anormalmente demais, se considerar que seu humor é sempre neutro, calmo e até mesmo um pouco indiferente. Fosse pelo motivo que fosse, Roonie fora uma das primeiras a juntar-se a roda de semideuses. Alguns filhos de Apolo levaram um violão, enquanto o chalé de Deméter oferecia rosas estranhamente boas que faziam a cabeça da garota girar um pouco a mais que o normal (efeito estranho, semelhante a LSD, porém de efeito viciante e que somente semideuses e demais criaturas mitológicas sentiam) e as proles de Dionísio distribuíam bebidas de todos os mais variados tipos por aí. Roonie ouvia alguns filhos de Hermes parodiarem muito mal uma música qualquer (que deveria ser boa originalmente, mas que ficara irreconhecível após todas as piadas) enquanto mordiscava uma das flores e bebia um refrigerante qualquer que parecia doce demais. Assim que a cantoria terminou e os integrantes do chalé do deus dos ladrões retirou-se do foco principal, Christina, uma conhecida filha de Dionísio (e provavelmente organizadora daquela fogueira) tomou o microfone e começou a cantar a música "Anaconda", da cantora mortal Nicki Minaj - ou algo do tipo. A cena seria até mesmo bizarra se não fosse tão cômica: a monitora do chalé doze dançando e cantando uma música tão exótica (para não dizer erótica) enquanto rebolava e chamava mais pessoas para fazer o mesmo. Roonie riu e mordiscou novamente a flor.
avatar
Indefinidos

Idade : 23
Mensagens : 29

Ficha Campista/Divina
Level: 1
Mascote: Criatura Metamorfomaga.
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Ágatha Pevensie Kane em Ter 30 Dez 2014 - 22:08

Por mais que os anos de caçada fossem capaz de fazer uma pessoa ficar fria, não eram capaz de eliminar o tédio ou a diversão de ver a bagunça acontecer, embora, supostamente, tivéssemos uma vida privada disso. A questão é que não havia nenhuma regra dizendo "não se divirta" e, apesar de serem um bando de adolescentes já começando a ficar bêbados e/ou chapados de flor-de-lótus, era algo quase inocente: não tinham casais se agarrando, e tinha quase que uma parte "de meninas" onde eu não correria risco de ficar com peso na consciência, se sentasse. Não era possível conter um sorriso de canto ao ver aquilo. Fazia tempo que o acampamento não se "levantava" e, fosse aquilo o que fosse - fogueira ou lual? - estava trazendo uma sensação de paz nostálgica e, por que não? divertida. Se não fosse minha reclusão, eu mesmo teria arriscado a pedir um violão emprestado, mas preferi apenas sentar ao redor da fogueira, rindo das músicas ruins, cantando junto as boas e me indagando sobre quem arranjaria os primeiros marshmellows. O sorriso saiu do canto para tomar toda a boca quando veio a interpretação triunfal de uma bêbada filha de Dionísio, que cantava, de pé sozinha do centro da roda, uma música-chiclete que provavelmente faria com que eu a odiasse no dia seguinte por fazê-la grudar na minha cabeça.
avatar
Caçadoras de Artemis

Idade : 20
Mensagens : 68

Ficha Campista/Divina
Level: 28
Mascote: Coruja
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Christina R. Lockhart em Ter 30 Dez 2014 - 22:12

Christina havia sido a primeira a sugerir um lual misturado com karaokê em volta da fogueira, quando alguém sugeriu um evento aquela noite, só pra animar as coisas e tirar o acampamento que insistia em cair no clima monótono da mesmice. Ela ajudou as colegas a organizar a praia, jogando algumas almofadas ao redor da fogueira e construindo um palco improvisado com direito a microfone. O pessoal de outros chalés haviam trazido comida e seus irmãos a bebida, claro, e agora estava tudo pronto. Christina estava orgulhosa de seu trabalho, apesar de ter sido feito as presas. Agora só faltava alguém corajoso o suficiente pra subir no palco e ser o primeiro, quando alguém cutucou suas costas. - Ahh não! - a menina fez um biquinho com uma expressão exausta, quando pediram para que fosse a primeira. - Não tem ninguém mais cara de pau não?. A resposta foi negativa. Relutante, a menina pegou o microfone e seguiu em direção ao palco improvisado, tendo em mente que já que faria isso direito. Felizmente, vergonha na cara não era um dos muitos atributos de Chris, e isso a fez subir no palco e começar a cantar, o que fez com que todos parassem de fazer o que estavam fazendo para observar. - MY ANACONDA DON'T want none unless you got buns! - cantou, finalizando a frase com um movimento do quadril. Christina tinha plena consciência de que estava pagado mico naquela performance, mas também sabia que tudo valia pelo anti-flop do pequeno evento, e o show não podia parar, muito menos sem alguém pra começar. Ela só esperava que seu namorado não ficasse - muito - bravo com aquilo. Falando em crias de Poseidon, Chris visualizou entre seus espectadores uma de suas cunhadas, Arabella, e teve uma ideia enquanto cantava os outros trechos com os últimos movimentos - não tão provocantes - da música. - Boa noite pessoal - a menina disse ao fim da música - Quero agradecer a todo mundo por terem vindo. Gostaria de lembrar que esse karaokê é uma espécie de jogo do desafio - sorriu maliciosa, com os gritinhos do povo - Por isso, todo mundo que cantar tem o direito de desafiar alguém a cantar uma música de sua escolha... Por isso, gostaria de chamar Arabella aqui no palco, e quero pedir que ela cante Ragatanga! - mais gritos do povo - Obrigada e boa noite! - disse antes de descer do palco e passar o microfone pra filha de Poseidon que lhe encarava como quem dissesse "Vou te matar!" mentalmente. Feito isso, Christina pegou uma bebida e se acomodou entre as almofadas afim de ver a apresentação da cunhada.
avatar
Filhos de Dionisio

Idade : 23
Mensagens : 183

Ficha Campista/Divina
Level: 43
Mascote: Tigre Mecânico
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Laurence Houck Wahrheit em Ter 30 Dez 2014 - 22:32


It's time to sing

Era noite no acampamento meio-sangue, e como na maioria das noites os campistas costumavam se reunir em volta da fogueira, essa noite não era uma exceção. Terminava de me arrumar enquanto ouvia um pouco das canções que outros campistas entoavam, e imaginei se a fogueira já estaria viva e alta com a cantoria deles. A maioria das musicas que eles cantavam, eu não conhecia, mas enquanto terminava de me arrumar me arrisquei a cantar alguns versos de uma musica que havia se tornado minha favorita há certo tempo.
- Lady, running down to the riptide taken away to the dark side… - eu cantava enquanto prendia minha franja com um grampo.
Percebi que os outros campistas de meu chalé me encaravam, então eu parei de cantar e avisei-os de que os encontraria na fogueira. A curta caminhada, porém solitária permitia que eu voltasse a minha musica.
- I wanna be your left hand man I love you when you're singing that song… - eu comecei a saltitar levemente enquanto me aproximava da fogueira - And I got a lump in my throat 'Cause you're gonna sing the words wrong.
Me sentei perto dos outros, que entoavam animadamente outra música que eu desconhecia, tentei cantar parte do refrão mas acabei me atrapalhando e eu e uma garota que estava a meu lado começamos a rir.
- Você não conhece essa música não é? – disse ela, sorrindo, simpática.
- Na verdade, não. – eu disse sorrindo de volta.
Com a minha resposta eu e a garota voltamos a rir, tentando nos concentrar na letra que entoavam ao em vez de no som da risada uma da outra. 
avatar
Filhos de Eros

Idade : 21
Mensagens : 4

Ficha Campista/Divina
Level: 4
Mascote: Mini-Cupido.
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Zhane Schweiz-Lyon em Ter 30 Dez 2014 - 22:39

Isso tem um gosto ótimo! ─ declarou Bella para ninguém em especial ao mordiscar a flor que um filho de Dionísio qualquer acabara de oferecer-lhe. Um sorriso que brotara no canto de seus lábios sugeria que ela estava apreciando aquilo: os semideuses ao redor da fogueira, cantando e rindo, bebendo e comendo, todos juntos. Fazia tempo que Arabella não sentia-se tão confortável consigo mesma e com o ambiente e pessoas ao seu redor. Desde que descobrira aquele mundo mitológico, seu mundo virara de pernas para o ar e estresse (misturados com confusão) parecia ser tudo que a jovem sentia. Sua chegada ali tampouco fora menos turbulenta: descobrira uma garota que tinha o mesmo rosto que o seu e aquilo a perturbara muito. Depois de conseguir permissão para ficar no chalé de Hermes e de ter-se acostumado com a nova rotina (pelo menos, parcialmente), tudo parecia estar indo para o seu devido lugar. ─ UHUUUUUUUUU! ARRASA, CHRIS! ─ berrou a filha de Poseidon, enquanto sua nova amiga cantava uma música extremamente queima filme e rebolava. Arabella riu e não perdeu a oportunidade de tirar uma com a cara de Christina. ─ EU VOU CONTAR PRO CHAZ, HEEEEEEEEEEIN! ─ anunciou, rindo. O irmão namorava a loira e não encontrava-se no local (pelo menos, estivera sumido durante algumas semanas) e usar aquilo contra ela seria ótimo. Notou que a garota fazia caretas ao cantar: claramente estava ouvindo-a. Arabella deu um sorriso, satisfeita. ─ ALGUÉM TEM UMA CÂMERA? VOU GRAVAR ISSO! ─ e riu. Christina encerrou o show e então falou algo sobre o karaokê ser uma espécie de desafio. Àquela altura, Bella já sabia o que a aguardava. E assim que as palavras de Christina foram pronunciadas, a morena encolheu-se, sumindo na multidão. No entanto, algumas mãos a empurraram e a ergueram até onde estivera a filha de Dionísio, instantes antes. ─ Mas que merda. ─ praguejou, quando Chris passou por ela. Ao assumir o microfone, Arabella limpou a garganta. ─ Oi, gente. Ahm, antes de fazer isso, gostaria de falar algumas coisas. ─ começou. ─ Primeiro, quero dizer que quem me chamar de Arabella por aí morrerá afogado durante o sono. E eu não estou brincando. ─ ameaçou. Odiava o nome completo e não queria ninguém zoando-a por aí. ─ Segundo, quero dizer que eu te odeio, Chris, e que tudo que vai, volta. E pior. ─ concluiu, respirando fundo depois. Repassando a música mentalmente, abriu a boca e resolveu começar a cantar. ─ Com a lua em seus olhos, roupa de água marinha... ─ Bella passou a mão pelo corpo, indicando as roupas e dançando enquanto cantava. Aquilo era a coisa mais humilhante que já fizera e mataria Christina depois por fazê-la passar por aquilo. ─ E seu jeito de malandro, com magia e pura alma... ─ a filha de Poseidon rebolou, rindo. No fim, estava divertindo-se. ─ Ele chega e dançaaaa-a-a-a-a... ─ ela riu e requebrou, jogando os braços para cima e movimentando-se de modo ridículo. Já não importava-se mais. ─ Possuído pelo ritmo RAGATANGA...! ─ rebolou até o chão e voltou, erguendo os braços como uma vitoriosa, embora não tivesse vencido nada. Tinha passado vergonha, cantado e dançando em frente ao acampamento todo, mas no fundo não ligava para o que pensassem. A festa tinha que continuar. Alguns aplaudiram. Arabella ergueu-se e curvou-se como uma famosa faria. Rindo, voltou a ficar reta. ─ O.K, como a Christina disse, isso é um desafio. ─ gesticulou ao redor. Um sorriso malicioso apareceu em seus lábios. ─ E como vou dar o troco na nossa querida anfitriã de outro jeito, quero desafiar a Ágatha, tenente das caçadoras ou sei lá o quê... ─ ela tinha interesse no grupo, mas pouco sabia sobre ele. ─ ...a vir até aqui e cantar e dançar Macarena. ─ aplausos. Bella desceu do palco e entregou o microfone para Ágatha, que parecia paralisada.
avatar
Filhos de Poseidon

Idade : 21
Mensagens : 24

Ficha Campista/Divina
Level: 31
Mascote: Hipocampo.
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Ágatha Pevensie Kane em Qua 31 Dez 2014 - 12:45

Se eu achava que Anaconda era uma música vergonhosa, tive de travar uma imensa batalha interna para decidir qual dos "desafios" havia sido pior: o requebrado da música americana ou a terrível passagem da mão pelo corpo pra indicar a roupa de água-marinha (!) de Ragatanga. No fim das contas, claro que a segunda era minha preferido: não é como se eu não soubesse todos os movimentos da dança. E como se eu não tivesse cantado "ashere-rê-rá" junto com todos os outros - embora, obviamente, num tom mais baixo. Alguém decididamente tinha de estar gravando tudo aquilo. Fazia tempo que não passava nada na TV Hefesto minimamente vergonhoso como aquilo. Os risos não-contidos me fizeram esquecer que Ártemis tem muitas regras não ditas.

Em algum lugar, deveria estar escrito "pode se divertir. Mas se divertir demais, vai pagar mico", porque nada, absolutamente NADA havia me preparado para aquilo. Com tantos bêbados, drogados e pessoas mais interessantes, a filha do tio do mar havia escolhido a mim para desafiar. E ainda por cima, com uma música que era forte concorrente à "músicas mais constrangedoras da história da humanidade" - afinal, de onde eles estavam desenterrando aquilo? Por mais que eu fizesse minha melhor cara de "não ousem fazer isso" ou fuzilasse todos eles com os olhares, apenas os novatos me temeram o suficiente para não empurrarem minhas costas rumo àquele palco.

Respirando fundo, forjei um sorriso cínico antes de rebater aquilo: eu poderia pagar mico. Mas não seria sozinha. – Infelizmente, não posso aceitar o desafio. – iniciei, já sabendo que aquilo falharia terrivelmente, ouvindo os "uuuuhs" e "não tem mais jeito" de todos. – Porque é claro que todos nós sabemos que não dá pra dançar Macarena com uma mão ocupada pelo microfone. E que tem de ter uma fila, pra ficar bonito. Então Arabella frisei o nome completo da morena, com olhos chispantes, como se a desafiasse a tentar mais alguma coisa, por conta disso – Pode, por favor, arrastar a Christina pro palco com você para fazerem a "fila" enquanto eu canto? – finalizei com um sorriso meigo, em meio aos risos e aplausos alheios.

Esperei até que ambas as garotas estivessem ao meu lado - uma do esquerdo, uma do direito - antes de aceitar o microfone e iniciar aquilo que, antes de nós dançarmos, nossas mães dançaram, e nossas avós também: –When I dance they call me Macarena and the boys they say que soy buena. Foi difícil controlar o riso e continuar cantando enquanto observava em primeira mão aquele espetáculo incrível de dança das duas garotas, ainda mais no refrão. – Dale a tu cuerpo alegria Macarena, que tu cuerpo es pa' darle alegria cosa buena, dale a tu cuerpo alegria, Macarena, HEEEEEEEEEEEEEEY, MACARENA! Finalizada a música, não pude deixar de rir da situação toda, enquanto perguntava, meigamente, para a filha de Poseidon: – Ainda tenho direito a um desafio?
avatar
Caçadoras de Artemis

Idade : 20
Mensagens : 68

Ficha Campista/Divina
Level: 28
Mascote: Coruja
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Logan K. Scheubaer em Qua 31 Dez 2014 - 18:54

FOGUEIRA
THESE ARE THE THING WE LOST IN THE FIRE
De boca em boca, chegou aos ouvidos de Logan que ocorreria uma festa top na Fogueira. Tal notícia animou o rapaz, que passava os meses de calmaria no acampamento treinando. O cotidiano já estava tornando-se monótono, e o anseio por algo diferente fez com que o moreno decidisse ir a festa sem pensar duas vezes. Logan foi até o chalé de Hera e convenceu Shiv a sair por algumas horas do acampamento para ir até Manhattan comprar alguma roupa.
Voltamos para a colina quando já havia escurecido, e mesmo de longe já podia-se ver a fumaça da fogueira erguendo-se até o céu. Um sorriso se formou no rosto de Logan, que logo tratou de segurar a mão de Shiv, puxando-a até a área dos chalés. A Fogueira ficava exatamente no centro do ômega formado pelos chalés. Os de Logan e Shiv ficavam logo no começo, portanto, as pessoas ao redor do fogo não conseguiam os reconhecer reciprocamente.
Logan entrou no chalé de Zeus e correu para trocar de roupa. As que ele tinha comprado não havia nada de espetacular. Poderia ser até desnecessária aquelas compras, mas ele sentia a necessidade de vestir algo diferente para um momento diferente na atual condição do acampamento.
Depois de alguns minutos para trocar de roupa, o filho de Zeus saiu do chalé e caminhou com o violão em mãos até a Fogueira. Aos poucos ele pode reconhecer quem estava lá. Diferente do que ele imaginava, apenas poucas pessoas haviam comparecido. Entre todos os rostos, ele conhecia apenas o de Christina. A Ágatha e a Bella ele reconhecia apenas por as ver frequentemente em alguns antigos eventos do acampamento.
Diferente de qualquer fogueira, ele encontrou as meninas dançando Macarena enquanto a caçadora cantava. Não conseguia distinguir o que mais me chocava, entretanto logo dei de ombros e entrei no clima da festa, deixando escapar um sorriso divertido de canto. Havia tempos que ele desejava por uma festa, e se Christina estava lá, sabia que por mais simples que fosse, a filha de Dionísio tornaria a festa inesquecível.
Ele sentou-se em um dos troncos de árvore e posicionou o violão ao seu lado, guardando o lugar para Shiv, que deveria estar se arrumando.
avatar
Filhos de Zeus

Idade : 23
Mensagens : 110

Ficha Campista/Divina
Level: 26
Mascote: Pégasus
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Emilly Victoire Pevensie em Qui 1 Jan 2015 - 17:28

Dlç, agora to no meu pc... Vou lá postar <3

E FELIZ ANO NOVO, MACACADA <3333
avatar
Filhos de Apolo

Idade : 20
Mensagens : 39

Ficha Campista/Divina
Level: 5
Mascote: Grifo
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Emilly Victoire Pevensie em Qui 1 Jan 2015 - 18:10

 
☼ Fogueira ☼


 
 Realmente, aquela festa ia acabar dando o que falar por muito tempo. Conforme o tempo passava iam chegando cada vez mais pessoas, e novos desafios eram feitos. Não bastava ser desafiada a uma música totalmente sem noção, tinham que interpretar a música, claro. Era difícil acreditar que até mesmo as pessoas mais timidas dançavam Macarena em um cantinho, mas não tem como resistir ao impulso de dançar logo após ouvir Ragatanga. Todos já estavam possuídos por todo quanto é tipo de ritmo.
 Vi uma garota passar cambaleante com um copo vazio e se apoiar em um filho de Hermes, não demorou muito e ela vomitou nele. Decidi que era a melhor hora para me afastar dali e me juntar aos grupinhos dançantes que eram incansáveis. 
 Alguém passou com algumas rosas comestíveis e não resisti, tive que pegar uma. O efeito foi instantâneo. Começando a me sentir zonza fui em direção à um dos bancos e me sentei, vendo tudo girar. A fogueira parecia ainda maior, e suas cores mais vibrantes, com as labaredas cheia de figuras girando uma entorno da outra, como se dançassem. Não sei se era minha imaginação, mas comecei a rir debilmente e quando tudo girou de vez, eu caí do tronco.
 -Você está bem?
 Ignorei a pergunta e me levantei, sacodindo a cabeça. Olhando ao redor, percebo quem tinha falado comigo e quase cai de novo.
 -IMPOSSÍVEL! SANTO APOLO... - Abracei o menino e quando o soltei, comecei a sacudi-lo - O que você tá fazendo no acampamento, Ren? Achei que tinha esquecido dele. - Tento fazer cara de brava, cruzando os braços, mas é impossível conter o riso.
 Tudo girou novamente e eu vacilei no lugar, rindo. 



avatar
Filhos de Apolo

Idade : 20
Mensagens : 39

Ficha Campista/Divina
Level: 5
Mascote: Grifo
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Siobhan O'Connell em Sex 2 Jan 2015 - 22:38



a new adventure

Verdade seja dita, um dia no acampamento era um dia sem descanso. Siobhan sentia aquela saudade aguda de relaxar no sofá bordado da sua antiga casa até que um dos seus irmãos chegasse a casa, porém como é que a garota podia ter saudade de uma coisa que nunca aconteceu? Isso colocava-a maluca, ainda para mais, distorcida no tempo. Um profundo e sentido suspiro escapou-se dos seus finos lábios quando ouviu alguém a bater à porta do seu chalé. Era Logan, obviamente, mas esse simples facto não deixava de não ter um belo sorriso estampado na cara. Ele palreava sobre uma festa, compras e Manhattan, completamente animado. Mesmo um pouco suspeita, lá concordou e foram ambos para Manhattan.

Pela altura que voltaram para o Acampamento, um fumo cobria o céu do mesmo mostrando que a festa já tinha começado há algum tempo. Dando um rápido beijo nos lábios de Logan, a ruiva lá se despediu para poderem vestir as suas roupas novas confortavelmente. Mas havia apenas um mísero problema: o cabelo ruivo não estava a concordar com Siobhan, demorando assim mais tempo do que tinha previsto. A jovem lá se vestiu mais depressa que um táxi com pressa em plena Nova Iorque e saiu do seu chalé.

A festa estava definitivamente animada, pessoas cantavam em plenos pulmões, dançavam e conversavam, o Acampamento estava mesmo a precisar de uma festa assim. Até que a figura de Logan captou a sua atenção completa, saltitando, Siobhan fez o seu caminho até ele, sem que ele desse conta. Colocou-se por detrás e vendou os olhos do moreno com as palmas da sua mão. — Knock-Knock, — a sua voz falou mais alto que o normal por causa da barulho. — Chegaste cedo aqui. — Siobhan afirmou ao retirar as suas mãos e colocando-as seguras em sua anca. — E trouxeste um violão! Nunca me disseste que sabias tocar! — a garota costumava falar muito depressa, principalmente quando se sentia entusiasmada enquanto que esta se sentava no lugar que ele lhe tinha reservado.
 

       

 eu | outros | narrador
avatar
Devotas de Hera

Mensagens : 84

Ficha Campista/Divina
Level: 18
Mascote: Ovo [Indefinido]
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Renan L. Rocque em Sab 3 Jan 2015 - 4:49

Deuses, quanto tempo já fazia? Um ano ou mais? É difícil lembrar, mas tudo naquele acampamento era incrivelmente igual às imagens que eu tinha em mente, como se não tivessem mexido um milímetro de qualquer tronco de árvore ali.  Chegando, logo de cara vi toda aquela animação de volta. Meninas dançando loucamente. Rostos conhecidos, mas não sabia se alguém sequer lembraria de mim.


Não tive tanto tempo assim pra pensar a partir do momento que toda a minha atenção foi puxada por uma bandeja de flores comestíveis. Peguei uma, a morro e senti o efeito instantâneo no meu organismo. Minha visão embaçou, duplicou, esclareceu, girou. Caí sentado num banco de madeira, e Vi uma menina na minha frente (duas, na verdade), visão esta que não durou tanto assim, quando a menina, que também parecia ter comido uma florzinha, caiu do banco.

— Você está bem? — perguntei-a, curioso e preocupado. Daí eu com quem estava falando e meu cotação disparou, me colocando em uma especie de transe, da qual eu fui acordado com Emilly me sacudindo. Depois a Vi sorrindo e meu corpo agiu por si só.


Me Vi na tentativa de roubar um beijo da menina, mas tomei consciência um pouco antes, dando dempo de afastar as bocas a milímetros, e passar os braços em volta dela, resultando num abraço apertado. Já havia passado muito tempo. "Não posso perder o controle assim", pensei, já percebendo que o sorriso em meu rosto não desaparecia nunca

—CARAMBA, COMO É BOM TE VER, SUA TONTA! Comeu dessas flores também? Deuses, isso é um perigo, mas oi! — era definitivo: impossivel parar de sorrir.
avatar
Filhos de Hermes

Idade : 20
Mensagens : 13

Ficha Campista/Divina
Level: 1
Mascote: Mini-Dragão de Bronze
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fogueira

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

Aliados e ParceirosCréditos e Copyright©
:: Topsites Zonkos - [Zks] :: Wild Scream RPG RPG Hogwarts Todos os direitos reservados a Monte Olimpus RPG® 2011-2016